REGIÃO | MICRO EMPRESAS

Deputado Estadual Dr. Paulo busca soluções para socorrer micro e pequenas empresas
Micro e pequenas empresas, assim como os empreendedores individuais, têm sido fortemente afetados e necessitam de apoio para enfrentar este período de crise.



A redução da atividade econômica em função das medidas de isolamento social impostas para conter a disseminação do Coronavírus tem causado prejuízos em todos os setores. Micro e pequenas empresas, assim como os empreendedores individuais, têm sido fortemente afetados e necessitam de apoio para enfrentar este período de crise.

Como forma de buscar soluções concretas e rápidas para os problemas que estas empresas estão enfrentando, o Deputado Estadual Dr. Paulo (PATRI) protocolou na Assembleia Legislativa de Minas Gerais requerimento solicitando que seja encaminhado ao Governador do Estado de Minas Gerais pedido de providências para conceder tratamento tributário especial aos micro e pequenos empresários, bem como aos empresários individuais.

A intenção do Requerimento 7.544/2021 (CLIQUE AQUI PARA LER O REQUERIMENTO) de iniciativa de Dr. Paulo é viabilizar isenções e diminuição de alíquotas tributárias, financiamentos de débitos e linhas de crédito, enquanto durar o estado de calamidade decretado em razão da pandemia de Coronavírus.

“Com a pandemia a maior parte das empresas apresentou redução significativa nas vendas e como grande parte delas possui pouco fôlego financeiro para sustentar seus custos estão em uma situação delicada. Para tentar minimizar as implicações dessa crise, precisamos de medidas de apoio governamental para reduzir os impactos econômicos para as empresas. Por isso protocolei este requerimento”, justifica o Deputado Estadual Dr. Paulo.

Dr. Paulo lembra que é necessário seguir as regras sanitárias para tentar frear o avanço da Covid-19, mas ao mesmo tempo os empresários precisam de mecanismos de apoio para que seus negócios sobrevivam.

Pesquisa mostra que empresários estão aflitos

A 10ª Edição da Pesquisa “O Impacto da Pandemia de Coronavírus nos Pequenos Negócios”, realizada pelo Sebrae em Parceria com a FGV, mostra que 57% dos empresários estão aflitos com o futuro das empresas.

Quando indagados sobre qual seria a medida governamental mais importante para compensar os efeitos da crise nos seus negócios, 45% dos empresários responderam extensão das linhas de créditos com condições especiais.

A pesquisa mostra ainda que nos 30 dias anteriores à pesquisa, 19% dos empresários dos pequenos negócios tiveram que demitir funcionários por causa da crise do Coronavírus. E ainda: 34% dos empresários ouvidos tem dívidas/empréstimos em aberto e estão em atraso.

A pesquisa foi realizada entre os dias 25 de fevereiro e 1º de março e ouviu empresários em todos os estados.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM